VIGÍLIA PELOS MORTOS DE AIDS 2018: MEMÓRIA, SOLIDARIEDADE E VIGILÂNCIA


Dia 20 de maio de 2018 (Terceiro domingo) celebramos 35º Memorial Internacional deLuzes de Velas da AIDS. No Brasil, este evento é também organizado pela Pastoral da Aids – CNBB denominado “Vigília pelos Mortos de Aids” que reafirma neste ano “tantas vidas não podem se perder” em várias celebrações litúrgicas e demais atos públicos espalhados pelas federações. Trata-se de um momento histórico para lembrar os amigos e familiares que perdemos e aumentar a conscientização sobre o HIV, transformando a saudade em atitudes de solidariedade e cuidado à vida, "Refletindo sobre nosso passado, cuidando do nosso futuro!".

          Quando o Memorial da Luz de Velas contra a AIDS foi realizado pela primeira vez no ano 1983, ninguém poderia ter previsto a escala e o impacto da epidemia global de HIV que agora está em sua terceira década. Com milhões de vidas perdidas e cerca de 37 milhões de pessoas atualmente vivendo com o HIV e nos permanecemos profundamente desafiados por essa epidemia. Para alguns, o HIV tornou-se uma doença crônica manejável, mas para muitos o HIV é luta de vida diária que reivindica por tratamento e cuidados, alimentação adequada, moradia e renda, muitas vezes em face do estigma generalizado relacionado ao HIV, discriminação e discriminação.
          
  É postura dos cristãos defender a vida, principalmente onde ela é mais ameaçada. E por isso, não podemos aceitar que tantas vidas se percam para a Pandemia da aids. Com isso, seguindo os ensinamentos de Jesus Cristo, queremos fazer memória em busca da atualização do mistério salvífico, anunciar o Reino e denunciar os sinais de morte presentes em nossas diversas realidades sociais. E assim, como sal da terra e luz do mundo, testemunhar que “O Espírito do Senhor está sobre mim, porque ele me ungiu para pregar boas novas aos pobres. Ele me enviou para proclamar liberdade aos presos e recuperação da vista aos cegos, para libertar os oprimidos” (Lc 4,18) e “curar os doentes” (Mc 6,13).
            Por ocasião do dia mundial de luta contra aids de 2016, o Papa Francisco fez um apelo:  Milhões de pessoas convivem com esta doença e somente metade delas tem acesso a terapias. Convido a rezar por elas e por seus caros e a promover a solidariedade para que também os mais pobres possam beneficiar de diagnósticos e tratamentos adequados. Por fim, faço um apelo para todos adotem comportamentos responsáveis para prevenir ainda mais a difusão desta doença”.
            A epidemia do HIV continua a revelar diversas formas de violência, como a injustiça e a exclusão em nossas sociedades. Mas há esperança enquanto abrirmos espaços para a solidariedade e resistência contínuas de todas as comunidades que carregam o peso dessa epidemia, incluindo homens gays, transgêneros, profissionais do sexo, pessoas que usam drogas, mulheres e meninas, jovens, adolescentes e crianças.

           Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que desde o início da epidemia, em 1981, até os dias atuais, cerca de 35 milhões de pessoas morreram de aids. E segundo o Boletim Epidemiológico (BRASIL, 2017). Desde o início da epidemia de aids (1980) até 31 de dezembro de 2016, foram notificados no Brasil 316.088 óbitos tendo a HIV/aids como causa básica (CID10: B20 a B24). A maior proporção destes óbitos ocorreu na região Sudeste (59,6%), seguida das regiões Sul (17,6%), Nordeste (13,0%), Centro-Oeste (5,1%) e Norte (4,7%). Em 2016, a distribuição proporcional dos 12.366 óbitos foi: 42,4% no Sudeste, 21,3% no Nordeste, 19,6% no Sul, 10,2% no Norte e 6,5% no Centro-Oeste.

            O terceiro domingo de maio "à luz de velas da aids" é um ato de memória, solidariedade e vigilância. Ele nos lembra do tremendo impacto que o HIV e o movimento da aids tiveram em nossas vidas. O Memorial enfatiza a necessidade das pessoas que convivem, vivem e são afetadas pelas realidades do HIV unirem as mãos e refletirem sobre o passado e as vidas preciosas que foram perdidas. E assim, o Memorial também nos convoca a compartilhar nossas histórias de desafio, perseverança e triunfo para educar as gerações atuais e futuras sobre o que o movimento da aids alcançou nas últimas três décadas.


            Finalmente, o Memorial pede para trabalharmos juntos, agora mais do que nunca, para sustentar, fortalecer e revitalizar nossa resposta mundial ao HIV, olhando para frente e preparando nosso futuro livre do estigma e discriminação relacionados ao HIV e com acesso universal a toda a gama de direitos humanos, incluindo serviços de prevenção, tratamento e cuidados de qualidade para todos. E para que todos “tenham vida e vida em abundância” (Jo 10,10b).

Texto adaptado por: Francisco José Corrêa de Araújo, OFS/ Rafael Salvador/ Eduardo Soares. (Equipe de Comunicação Nacional da Pastoral da Aids)


FONTES:

ACIDIGITAL. Papa pede pra rezar pelos enfermos de aids. DISPONÍVEL EM: . Acesso: 09 de maio de 2018.

ATIVO SAÚDE. HIV e Aids no mundo. DISPONÍVEL EM: . Acesso: 09 de maio de 2018.

BÍBLIA SAGRADA. 40a Edição. São Paulo: Ave Maria, 1982.

BRASIL, Ministério da Saúde. Boletim Epidemiológico. 2017. DISPONÍVEL EM: < http://www.aids.gov.br/pt-br/pub/2017/boletim-epidemiologico-hivaids-2017>. Acesso: 09 de maio de 2018.

CANDLE LIGTH MEMORIAL 2018. DISPONÍVEL EM: . Acesso: 09 de maio de 2018.

Share:

PASTORAL DA AIDS REALIZA FORMAÇÕES PREVENTIVAS PELO BRASIL


I Formação para agentes da Pastoral da Aids em Primavera do Leste (MT)  
O cristão é chamado a ver naqueles que sofrem o próprio rosto de Jesus: “Eu estava doente e vocês me visitaram!” (Mt 25)...






Formação Preventiva Interdiocesana em Itaituba (PA)

Dias 10 e 11 de março de 2018, na cidade de Itaituba/PA – Centro de Pastoral Prelatício se reuniram 20 agentes da Pastoral da Aids oriundos da Diocese de Santarém e Prelazia de Itaituba para Formação Interdiocesana financiada pelo Projeto Água Doce Vhiva (Fundo Nacional de Solidariedade)...





A Pastoral da Aids do Regional Norte 1, esteve no dia 24 de março, na cidade de Presidente Figueiredo/AM nas  proximidades de Manaus onde realizou na Comunidade de Nossa Senhora Aparecida a Formação Continuada e Capacitação para Novos Agentes...







Assembleia da Pastoral da Aids na Diocese de Tocantinópolis (TO)
No último sábado, 24 de março, foi realizada a Assembleia Diocesana da Pastoral Aids da Diocese de Tocantinópolis, Regional Norte 3. O Encontro de Formação contou com a participação do Padre Éder Carlos, do HDT, EBSERH e Departamento IST/AIDS de Araguaína, diversos temas foram tratados...



Pastoral da Aids em Santos (SP) realiza palestra preventiva para alunos
Dia 26 de março a Pastoral da Aids de Santos, realizou palestra para os alunos do Projeto Petrobrás Jovem Aprendiz, na entidade beneficente Casa Vó Benedita III...




Formação para Agentes multiplicadores de base da Pastoral da Aids (GO)

Dia 04 de abril, foi realizada na Diocese de Jatai, uma formação para Agentes multiplicadores de base da Pastoral da Aids, com a participação de 12 agentes. As palestras foram ministradas pela Coordenadora do Programa IST/Aids do Município, Luciene Machado...





Formação da Pastoral da Aids na Diocese de Caçador (SC)
Pastoral da Aids em SC é fortalecida com a presença do Pe. Danilo...
http://pastoralaidssul4.blogspot.com.br/




Capacitação regional Sul 3 em Porto Alegre (RS)
Pastoral da Aids realiza formação dia 13 de abril em Porto Alegre... http://pastoralaidssul3.blogspot.com.br/





Capacitação para novos agentes em Coelho Neto - Diocese de Brejo (MA)
Dias 14 e 15 de abril de 2018, na cidade Coelho Neto, a Pastoral da Aids realizou capacitação para novos agentes...





Formação de agentes da Pastoral da Aids em Montanhas (RN)
Dia 15 de abril, o regional Nordeste 2 realizou capacitação para novos agentes da Pastoral...



E as ações continuam... Pois há muito por fazer, contamos com sua participação por um futuro sem Aids. 
Share:

SAUDAÇÃO AO 14º INTERECLESIAL DAS CEB'S

A Pastoral da Aids Nacional, organização ligada a CNBB atuando na resposta católica ao enfrentamento da epidemia no Brasil, vem saudar as/os participantes do 14° Intereclesial das CEBs, reunidas/os em Londrina-PR, no período de 23 a 27 de janeiro de 2018.

Com o tema "CEBs e os desafios do mundo urbano", o Intereclesial das Comunidades Eclesiais de Base está em sua décima quarta edição, o encontro reuniu lideranças das Comunidades Eclesiais de Base do Brasil, além de bispos, padres, religiosas e religiosos, integrantes de pastorais e movimentos sociais.

Participam também integrantes da Pastoral da Aids que também se debruçam a refletir sobre o tema, em vista da resposta à epidemia no mundo urbano. Para Cristiane Araújo -Secretária Executiva da CNBB N2 afirma que "o encontro nos apresenta muitos desafios e unir as forças para trabalharmos no enfrentamento das realidades urbanas de evangelização. Após a aprovação da Carta do 14º Intereclesial espera-se que todas as comunidades assumam o compromisso"

O Intereclesial segue até sábado (27) na Universidade Estadual de Londrina, encerrando com uma grande celebração.


Muito nos anima este momento em que o Povo de Deus se reúne para refletir e celebrar a ação evangelizadora das comunidades frente aos desafios do mundo urbano. Entendendo que o direito a saúde e a defesa da democracia estão como uma das principais bandeiras a serem assumidas, nos unimos a todas/os que ali estão para que possamos irmanadas/os defender um SUS para todas/os.

É na casa, a exemplo de Jesus, que se dá a missão evangelizadora de Paulo. Ele sai do traçado, sendo capaz de ir para além do templo. É na casa, na perspectiva de Paulo, que nasce a comunidade. Comunidade que, a partir da vivência da palavra, não se conforma com as coisas do mundo. A missão da comunidade é transformar o mundo.” Afirma Irmã Téa, durante o momento “Julgar Bíblico-Teológico”.

Maiores informações acesse: O site das Ceb's

Desejamos que as sementes desse encontro se espalhem aos diversos cantos do Brasil e dos quatro cantos do mundo, plantando a semente da esperança, gerando frutos de justiça, solidariedade e paz.

Fraternalmente,
Pastoral da Aids - CNBB.
Share:

ARQUIDIOCESE DE NITERÓI REALIZA CAMINHADA EM DEFESA DO SUS

A Pastoral da Aids – Niterói/RJ participou da organização da “Caminhada em defesa do SUS (Sistema Único de Saúde)”  realizada dia 13 de janeiro de 2018. O evento teve por objetivo fortalecer o SUS e denunciar o desmonte dos direitos a Saúde. Segundo os organizadores, mais de 1000 pessoas participaram da caminhada que percorreu um trecho de 1,5 quilômetros, entre a Capela São João Paulo II, no terreno onde será construída a Nova Catedral de Niterói, no Centro, até a Concha Acústica, também no centro da cidade.


O movimento teve início com a Santa Missa, presidida pelo Bispo Auxiliar de Niterói, Dom Luiz Ricci, concelebrada pelo Bispo de Campos, Dom Roberto Ferreria Paz e vários sacerdotes da Arquidiocese, entre eles, o Padre Marcelo José, da Pastoral da Saúde e o Padre Ricardo Dias, da Pastoral da Aids, que organizou o ato.
Na homilia, o Bispo Auxiliar de Niterói, Dom Luiz Ricci, reforçou a importância da luta do católico em defesa dos serviços prestados pelo SUS.  “O Católico tem os três deveres: o anúncio da palavra de Deus, Celebração dos Sacramentos e o Serviço da Caridade. E lutar pelo SUS é lutar pelo desconhecido, e isso é amor puro, pois estamos lutando pelo desconhecido.”
A igreja participa da política como ato de caridade, com expressão de amor, é missão dos fiéis leigos configurar a vida social. Deveremos sempre ter esse amor de Cristo para com os outros.” E o Bispo agradeceu a todos: “Obrigado por vocês terem organizado esse evento.



Dom Roberto, Bispo Referencial da pastoral da Saúde da CNBB, em entrevista, destacou que em “uma época de retrocessos nas políticas públicas, não podemos nos calar diante da retirada dos direitos básicos dos cidadãos. (…) É preciso transformar a rede de saúde em um sistema democrático, evoluindo, tanto na oferta do atendimento, quanto na melhoria das condições de trabalho dos profissionais”.
A Caminhada em defesa do SUS foi idealizada durante o encontro arquidiocesano de lideranças, que aconteceu em Tanguá, no mês de novembro de 2017.
Em frente ao Terminal Rodoviário João Goulart, houve a primeira parada, para distribuição de panfletos aos transeuntes, e discursaram líderes de pastorais e movimentos. A segunda parada aconteceu em frente ao terminal das Barcas, e foi a oportunidade para outros líderes de pastorais e movimentos sociais discursarem em defesa do SUS.

Por João Dias
Fotos: Talita Peregrino/Beth Iane/Guilherme Yuri
Com Adaptação: Equipe de Comunicação Nacional da Pastoral da Aids.
Share:

AÇÕES SOBRE O DIA MUNDIAL LUTA CONTRA AIDS

"SUS É SAÚDE" é o tema a ser trabalhado pela Pastoral da Aids na campanha do dia mundial de  1º de dezembro, apresenta-se como momento oportuno para o estabelecimento de redes e parcerias com outras organizações de luta contra a Aids e com os serviços públicos de saúde. Deste modo, os agentes da Pastoral são convidados a participar das mobilizações de cada local onde as equipes estão organizadas no território nacional.


Dia 26 de Novembro de 2017, foi celebrada a Missa Pelo Dia Mundial de Luta Contra o HIV, organizada pela Pastoral da Aids de Manaus e apoio da Arquidiocese de Manaus. A Celebração ocorreu na Capela da Sagrada Família, Stúdio 5 Mall - Manaus/AM e foi transmitida pela TV Amazon Sat e pela Rádio Rio Mar FM 103,5 marcando a abertura das muitas ações de prevenção que serão realizadas pela cidade durante o Dezembro Vermelho, mês de combate ao HIV.




DIOCESE DE ABAETETUBA:

A equipe da Pastoral da Aids iniciou o Dia mundia de Luta contra aids, realizando Palestra preventiva para os estudantes da Escola Benvinda de Araújo Pontes.   



Na tarde do dia 1º de dezembro, a Pastoral da Aids e a equipe do CTA se reuniram na praça da bandeira do município de Abaetetuba/PA para realizar testes rápidos de HIV, Sífilis e hepatite B, e distribuição de folhetos educativos.



À Noite, na Igreja de Nossa Senhora da Conceição foram distribuídos cerca de 700 panfletos da pastoral.


DIOCESE DE MARABÁ:

O 1º de dezembro foi marcado pela Celebração Eucarística em alusão ao dia Mundial de Luta Contra aids. O evento ocorreu na Igreja de São Sebastião, na cidade de Parauapebas. A comunidade local foi mobilizada e sensibilizada para a realidade da aids como epidemia mundial. "Lembrar que o vírus HIV ainda infecta nossa população e que a prevenção ainda é o melhor a fazer." Relata a coordenadora Diocesana, Ana Lúcia Sousa. Durante a Celebração, houve acendimento de velas e foram distribuídos 2000 panfletos produzidos pela secretaria nacional da Pastoral da Aids com o tema: SUS é Saúde


DIOCESE DE SANTARÉM: 

Na manhã do dia 1º ocorreu dois momentos: 1. Ação na UBS de Saúde de Santa Clara, com oferta de 200 kits da pastoral e testagem rápida de HIV, realizado 45 testagem rápida em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde e CTA/SAE de Santarém; 2. Neste mesmo dia, Orla da Cidade, das 16hrs até 22hrs, ocorreu a Primeira blitz e testagem rápida de HIV. Realizado 186 testes rápidos de: HIV, Sífilis, Hepatites virais B e C. Entregue 700 Kits com material informativo Pastoral da Aids e 700 laços de solidariedade. 





PRELAZIA DE ITAITUBA: 

No dia 1º de Dezembro a equipe participou pela manhã da Celebração Eucarística do dia mundial da AIDS, presidida por Dom Vilmar na Igreja Nossa Senhora da Conceição. Ás 17 horas realizou caminhada com blitz preventiva no Centro da cidade e às 19h palestras e distribuição de 1000 panfletos no Centro Educacional Pan Americano (CEPA).





ARQUIDIOCESE DE BELÉM:

Os agentes da Pastoral da Aids organizaram juntamente com o Fórum paraense de ONG's e Secretaria Municipal de Saúde o Dezembro Vermelho com o tema: ALIANÇA PELA VIDA!. O lançamento da campanha ocorreu dia 1º de dezembro e as atividades de panfletagem e testagem para HIV/ Sífilis e Hepatites Virais foram realizadas durante todo o mês em espaços públicos como shopping center. Foram distribuídos 5000 panfletos elaborados pela secretaria nacional: SUS é Saúde. 







 Panfletagem na Periferia de águas Lindas - Diocese de Luziânia


Trabalho de porta a porta nas ruas, dia 1º de Dezembro - Diocese de Luziânia

Formação - Arq. de Goiânia



Aconteceu dia 01 de dezembro de 2017,  Missa Pelo Dia Mundial de Luta Contra a AIDS, realizada pela Pastoral da Aids da Diocese de Santos. A missa aconteceu na Igreja Nossa Senhora da Lapa, em Cubatão, marcando o início do pedágio informativo que ocorreu a seguir.







SUS é Saúde – Todos usam o SUS. Na última sexta-feira, 1º de dezembro - Dia Mundial de Luta contra Aids, agentes da Pastoral da Aids e da Casa Fonte Colombo a convite da Secretaria Municipal de Saúde de Porto Alegre   realizaram a campanha “SUS é Saúde”. A Pastoral da Aids entende que apoiar o SUS é apoiar a resposta brasileira contra a aids. Para melhorar a qualidade de vida e evitar novas infecções e óbitos por causa do HIV é preciso fortalecer e ampliar a rede de cuidados. Por isso a equipe de agentes se mobilizou na Praça da Alfândega para reforçar esta causa e incentivar as pessoas a fazer o teste rápido de HIV, Sífilis e Hepatite que estava sendo oferecido à população pela SMS.

Share:

CAMPANHA DE LUTA CONTRA AIDS 2017


"SUS É SAÚDE" é o tema a ser trabalhado pela Pastoral da Aids na campanha do dia mundial de  1º de dezembro, apresenta-se como momento oportuno para o estabelecimento de redes e parcerias com outras organizações de luta contra a Aids e com os serviços públicos de saúde. Deste modo, os agentes da Pastoral são convidados a participar das mobilizações de cada local onde as equipes estão organizadas no território nacional.

O SUS é o Sistema Único de Saúde , aprovado em 1990, cujo atendimento deveria ser acessível a todos e todas. Além dos atendimentos hospitalares e Serviço de Atendimento Móvel de Urgência, o SUS cuida dos diversos fatores que promovem a saúde da população brasileira. 

Os avanços da ciência, o esforço de gestores e o empenho da sociedade civil fizeram da aids um doença tratável. Com o conhecimento e as tecnologias é possível viver com qualidade mesmo sendo pessoa com HIV. É o SUS quem garante estes avanços. Por isso, apoiar o SUS é apoiar a resposta brasileira contra a aids. Para melhorar a qualidade de vida e evitar novas infecções e óbitos por causa da aids é preciso fortalecer e ampliar  a rede de cuidados! A responsabilidade é de todos e todas!

Se precisar de fazer download do material da campanha entre em contato conosco. 
Share:

XV Seminário de Prevenção ao HIV - 2017

"Promover a Prevenção, Garantindo o Cuidado", foi o tema do XV Seminário de Prevenção ao HIV, promovido pela Pastoral da AIDS na cidade do Rio de Janeiro no período de 20 à 22 de Outubro de 2017.



O evento ocorreu no CEFEC-Centro de Formação e Espiritualidade Cabriniana - Rua Conde de Bonfim, 1305 - Tijuca. Com a participação de vários Agentes do Brasil e convidados, os assuntos abordados deram ênfase ao serviço do "Cuidar", desde a avaliação da Estratégia 90-90-90 proferida pelo Ministério da Saúde aos avanços e limites das estratégias de trabalho para o SUS.O diálogo dos participantes, com as apresentações dos painéis do acompanhamento as pessoas que vivem com HIV mostraram como é possível fazer o enfrentamento da epidemia por meio das campanhas de prevenção e incentivo do cuidado.Os momentos de espiritualidade também visaram a força que o agente da Pastoral precisa para continuar no serviço.Nós últimos momentos do evento os agentes puderam debater nos grupos de trabalho quais as possibilidades de intensificar e o que é possível inovar no trabalho da pastoral nos aspectos da prevenção e do cuidado.Por fim, a aprovação do documento oficial do evento, Denominado "Carta do Rio de Janeiro" que dá ênfase com as sugestões dos agentes sobre a prevenção na perspectiva do fortalecimento do SUS. Os agentes e convidados tiveram o prazer de compartilhar o que a Pastoral da Aids tanto vincula em todo seu trabalho: O acolhimento, a informação e o compromisso social.


Acesse a Carta do Rio de Janeiro 2017
Share:

CURTA E COMPARTILHE

História da Pastoral

">">">

Seguidores

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Arquivo do blog

Theme Support