“Símbolo de Esperança” Magic Johnson Dedica Tempo e Dinheiro à Pesquisa Contra Aids

“Pretendo continuar vivendo por muito tempo,” ele disse, e quase ninguém conseguiu acreditar nele. Ninguém sabia ao certo. O que esperar? Segunda-feira não é o aniversário de 20 anos de morte, mas talvez do maior renascimento da história dos esportes Americanos. Vinte anos após descobrir ter contraído uma doença que deveria estar lhe matando, Magic Johnson está matando a doença, usando seu carisma e influencia para levantar fundos para pesquisas em combate a AIDS.

Magic Johnson terminou fazendo um discurso no ginásio de uma escola de ensino médio quando perguntou para os alunos se eles tinham alguma dúvida.
Uma garota timidamente ergueu sua mão e se dirigiu ao microfone.
“Eu realmente não tenho uma pergunta,” ela disse. “Eu só queria saber se poderia vir aqui e lhe dar um abraço.”
Algum tempo depois, todos o corpo discente se dirigiu a Johnson, lhe rodeando e dando vários abraços, cobrindo-o de admiração e amor.
“Em pensar que, 20 anos atrás, algumas pessoas tinham medo de me tocar,” comentou Johnson.
Onde você estava? Eram 3 horas da tarde do dia 7 de Novembro de 1991, e se você vivesse em Los Angeles, você sabe onde você estava.
Foi nosso “assassinato de Kennedy, nosso desafio supremo, momento em que o esporte perdia sua inocência.
Nesse momento, um dos maiores jogadores dos Lakers de todos os tempos estava se aposentando aos 32 anos por havia contraído uma das doenças mais terríveis já descobertas.
“Por conta do vírus do HIV que eu contraí, eu terei que me aposentar dos Lakers hoje,” disse Johnson em uma conferência de imprensa.
Ele chocou a todos, congelou todos os amantes do esporte. Todos pareciam querer gritar.
Será que o atleta mais vivo da história do Los Angeles estava realmente anunciando que estava morrendo?
Na época, pensava-se que todos que tivessem o vírus do HIV, iriam eventualmente contrair a AIDS, o que significaria que Magic Johnson teria mais cerca de 10 anos. Essas eram as estatísticas. Essa era a realidade.
Havia apenas um sorriso durante a coletiva de imprensa, apenas uma menção de esperança. E vinha do próprio Johnson, e todos pareciam sentir pena dele por isso.
“Pretendo continuar vivendo por muito tempo,” ele disse, e quase ninguém conseguiu acreditar nele.
Ninguém sabia ao certo. O que esperar?
Segunda-feira não é o aniversário de 20 anos de morte, mas talvez do maior renascimento da história dos esportes Americanos.
Vinte anos após descobrir ter contraído uma doença que deveria estar lhe matando, Magic Johnson está matando a doença, usando seu carisma e influencia para levantar fundos para pesquisas em combate a AIDS.

Nenhum comentário:

Postar um comentário