Saúde lança campanha educativa "TB/HIV - Essa dupla não combina"

O diretor do Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais, Dirceu Greco, participou, nessa quinta-feira (29), em Porto Alegre, do lançamento da campanha educativa "TB/HIV - Essa dupla não combina", promovida pelo Programa Nacional de Controle da Tuberculose (PNCT) do Ministério da Saúde. Acampanha faz parte do projeto Ações Colaborativas TB/HIV, realizado pelo PNCT e pelo Departamento de Aids, gerenciado pela ONG MSH (Management Sciences for Health) e financiado pela Usaid (Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional). "O projeto é a prévia de uma política pública implementável e a integração entre aids e tuberculose deve ser cada vez maior", afirmou Dirceu Greco.  
Os números mostram que essa integração, especialmente no tratamento, é uma necessidade. Atualmente cerca de 10% das pessoas que vivem com HIV/aids têm tuberculose. 
O projeto, que será encerrado em junho, foi realizado em nove municípios da região Sul, com prevalência de 20% dos casos de coinfecção (quando o paciente tem aids e tuberculose ao mesmo tempo). Entre as ações desenvolvidas, está a biossegurança nos locais de tratamento, o aumento do diagnóstico de tuberculose entre as pessoas que vivem com HIV/aids e a implantação da profilaxia entre os pacientes que tenham a infecção latente (quando tem o bacilo da tuberculose sem estar doente). 
"Não se trata de nada inovador pois já se preconiza a integração entre tuberculose e aids, mas é o primeiro passo  no sentido de implementá-la efetivamente", afirmou o coordenador do PNCT, Dráurio Barreira. De acordo com ele, a intenção do governo é ampliar as ações de integração para todo o país. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário