Agenda integrada de prevenção para pessoas privadas de liberdade.

 
Encontro reuniu técnicos do Departamento 1 representante de cada grande região do Brasil das pastorais, Aids, Carcerária e Menor. O Departamento de HIV/Aids e Hepatites Virais do Ministério da Saúde promoveu nesta quinta-feira, 15, a Reunião Técnica para Elaboração de Agenda Integrada de Prevenção das IST/HIV/Aids para Pessoas Privadas de Liberdade. O objetivo do encontro foi facilitar o diálogo e a aproximação entre as pastorais Carcerária, do Menor e da Aids com a equipe técnica do Ministério da Saúde, rumo a uma ação conjunta que leve a prevenção das infecções sexualmente transmissíveis, do HIV, da aids, das hepatites virais e da tuberculose às pessoas privadas de liberdade.

“O trabalho das pastorais é muito importante porque aborda as populações mais vulneráveis, inclusive aquela privada de liberdade”, disse a diretora do Departamento, Adele Benzaken. Ela acrescentou que a reunião é uma rica oportunidade para “compartilhar experiências e realizar um trabalho conjunto que dissemine a prevenção combinada por meio de uma agenda integrada”. Adele emocionou os participantes ao pedir um minuto de silêncio pela morte de Dom Paulo Evaristo Arns. Presente ao encontro, o assessor nacional da pastoral da Aids Frei Luiz Carlos Lunardi lembrou que Dom Paulo desenvolveu a primeira campanha de prevenção ao HIV/aids da Igreja Católica no Brasil – “ Aids em Alerta” –, na década de 1980.

Para o Frei Lunardi, a reunião técnica é crucial por fazer “um chamamento a três Pastorais que têm uma enorme rede e capilaridade entre populações que são atingidas hoje pela epidemia de aids”. Segundo o frei, é urgente “construir uma agenda positiva e propositiva no sentido de termos alternativas e saídas para o acesso, atendimento e acompanhamento da população privada de liberdade”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário